Elogio. Do latim elogium e do grego elegeíon. Com raiz indo-europeia 'leg' remete a uma inscrição, normalmente um dístico, escrita sobre uma tumba ou sobre uma imagem com a intenção de louvar ou elogiar o defunto ou o personagem. Daí seu parentesco com epitáfio (formada pelo prefixo epi, sobre, e o substantivo taphos, tumba) e com elegia (composição poética, normalmente escrita em dísticos, para lamentar a perda de algo ou de alguém).

Escola. Do grego scholé, literalmente tempo livre, traduzido para o latim como otium, ócio. O termo latino schola designa o lugar ou o estabelecimento público destinado ao ensino. Poderíamos dizer que a palavra escola remete, fundamentalmente, ao tempo (livre) e ao espaço (público) dedicado ao estudo.

O projeto "Elogio da Escola" é uma iniciativa interinstitucional (UB/UDESC/UFSC) que, desde 2016, busca convocar educadores, estudantes, artistas e interessados a constituir um grupo de pensamento e experimentação sobre esta conformação de espaço,tempo, sujeitos e materialidades a qual chamamos escola

Apresentação